dez 4, 2016
staff

10 dicas para organizar sua remada em qualquer lugar do mundo

Muitos praticantes de sup, depois de remar a exaustão em locais conhecidos, querem explorar novos ambientes, ampliar seus limites de percurso ou então, viajar para curtir seu esporte favorito. Se este é seu caso, separei algumas dicas que acumulei nestes anos durante minhas travessias, pois acredito que todo conhecimento e cautela é precioso quando lidamos com a natureza. Vale reforçar que o material abaixo tem algumas orientações  para que quem deseja explorar novos ambientes, mas ele não estimula remadores saírem por aí em locais desconhecidos, pelo contrário, é muito importante ter os procedimentos de segurança revistos para evitar contratempos, ok? Boas remadas!!! 

alca1

1 – Estude minuciosamente o ambiente que pretende explorar

Quanto mais informação você tiver da região que pretende remar, maior sua chance de sucesso. Alguns lugares tem condições completamente diferentes em cada estação do ano ou mesmo por localização geográfica, portanto visite o máximo de sites, converse com pessoas que já passaram pelo destino, informe-se com os moradores locais e esteja atento as todos os detalhes como histórico de fenômenos naturais, ataques de animais, qualidade da água, alimentação, cultura local, feriados, clima, correntes e tudo que impactará na sua atividade

2 – Faça parcerias locais: escolas de SUP, operadoras de mergulho e pescadores

A melhor fonte de informação são os profissionais que trabalham diariamente no mar, eles poderão lhe passar orientações preciosas sobre o dia-a-dia da região que você pretende navegar e terão experiência sobre fenômenos e situações que podem ocorrer e que você não encontrará em sites ou outros documentos. Também poderão dar apoio com embarcações e outras formas de estrutura local. E claro, as escolas de SUP que hoje estão espalhadas pelo mundo, serão sempre excelentes parceiros!

1estude

3 – Fique atento com as companhia aéreas

Cada companhia tem sua regra e algumas delas não tem equipe de atendimento orientada ou com boa vontade para lidar com equipamentos esportivos fora do padrão. Tenha em mãos um print das informações e regras disponíveis no site quando for embarcar para garantir seu direito e não conte apenas com a sorte ou a boa vontade do atendente que vai despachar sua bagagem

4 – Segurança é sempre prioridade!

Qualquer que seja a complexidade da sua remada a segurança deve ser prioridade. E existe diversos meios de garantir esta questão e cercar-se de todos eles podem salvar sua vida, perda de equipamento ou um perrengue desnecessário. Colete salva-vidas, GPS, leash, conhecimento do percurso, planejamento, barco de apoio, checagem das condições climáticas e ponto de contato em terra são alguns deles. NUNCA menospreze o oceano. E não pense 2 vezes em abortar a missão se houver algum risco para você ou sua equipe

5

5- Programe uma janela (quanto maior melhor)

Quando planejar uma remada em um destino que não é seu “quintal”, não trabalhe com datas e sim com janelas (podem ser dias ou semanas). Desta forma você assegura uma ou mais remadas em condições mais apropriadas e conseqüentemente reforça sua segurança

6- Tenha um plano C e D

Um dos meus maiores aprendizados em logística e planejamento de travessias foi: o fator surpresa acontece. Então previna-se com um bom planejamento. Quando mais abrir o leque de possibilidades de situações (ruins ou inusitadas) mais preparado você estará. Leme que quebra, tempo que muda, alguém da equipe de apoio que passa mal são alguns fatores que podem alterar seu plano inicial

alca4

7- Respeite as regras e cultura local

A regra é simples, você não está na sua casa ou no seu país, então tem a responsabilidade de se informar sobre a cultura local, normas de parques nacionais ou reservas ambientais, autorizações ou áreas que pode navegar ou não. E lembre-se, isso também contribui para segurança e sucesso da sua empreitada. Em determinados países, a desculpa ”Eu não sabia” pode custar caro…

11

8- Faça um seguro saúde e bagagem

Este é o tipo de investimento que vale a pena, pois a dor de cabeça e dano que você pode ter é maior que custo inicial. Fique atento aos detalhes e entrelinhas do seu contrato e prefira um seguro que cubra atividades esportivas para não ter surpresas depois.

9- Escolha a época mais adequada

Nem sempre temos disponibilidade pra viajar na data que gostaríamos, mas se seu objetivo é remar, a época do ano é determinante para o sucesso ou maior aproveitamento da sua atividade, independente da complexidade. Locais com períodos de chuvas, ventos e outros fatores climáticos que se tornam intensos podem te atrapalhar ou até te colocar em risco. E vale lembrar que a natureza pode oferecer surpresas,  mesmo com tudo planejado.

sup-600

10- Simule ao máximo as condições que vai ter pela frente

Tipo de equipamento utilizado, vestimenta, alimentação, temperatura, condição de sono, ondulação, fatores climáticos, ou seja, tudo! Quanto mais você treinar simulando as condições que vai encarar mais chances de sucesso terá na sua empreitar. E melhor irá lidar com as situações supresas que podem aparecer

p2

Deixe um comentário

espn - programa planeta expn

Planeta EXPN - 2011

woohoo - programa na cola

woohoo - programa na cola

revista náutica

Em breve




SUP com golfinhos






UOL

Mormaii Saúde

Board House

Surf Travel

Rádio Eldorado

Radical Life

Rios Montanhas