Final do dia no mar!

A equipe SUPtravessias recomenda: aproveite o verão ao máximo e experimente terminar o dia no mar. A luz é especial, as imagens ficam incríveis e você termina o dia com as energias renovadas. (Fotos: Carolina Paredes)

fev 11, 2012
staff

Planejamento de uma travessia

Fazer uma travessia pode render meses de planejamento. Equipe, logística, embarcações de apoio, orçamentos, mídia e parcerias são alguns dos temas abordados para uma única expedição. A complexidade de cada operação depende da localização da ilha pré-estabelecida, distância da costa, atividades planejadas em terra, tamanho da equipe de apoio necessária e outros atributos que no contexto geral envolvem um tema central: segurança. Esta é a premissa do nosso trabalho. Por isso contamos com uma equipe experiente e profissional envolvida em todas as etapas do processo.

Mais do que uma aventura, cada travessia tem um objetivo, cada ilha escolhida para participar deste projeto tem uma forte razão e em todas eles levamos a bandeira da preservação sustentável. A divulgação do trabalho de pessoas e equipes envolvidas com meio ambiente, em todas as ordens de grandeza: seja da comunidade local, institutos ambientais, entidades governamentais ou pessoas que doam parte de seu tempo ou sua vida pela natureza

Na semana que passou nosso projeto deu um importante passo para realização da próxima travessia que será realizada com apoio do Instituto Chico Mendes. Fica aqui nossos agradecimentos especiais a toda equipe do ICMBio, que contribuiu para a viabilização de mais uma etapa do nosso trabalho.

Base do Instituto Tupinambas / ICMBio - São Sebastião - SP

Clique aqui e conheça o trabalho do ICMBio

Esta é também uma oportunidade para agradecer a grande parceria com a equipe Rios e Montanhas, operadora com base na praia da Barra do Sahy que está a frente da organização da logística de água para a operação que vem pela frente.

Em breve teremos novidades!

fev 11, 2012
staff

Barra do Say – O nosso ponto de partida!

A praia da Barra do Sahy é a nossa base, o nosso lar! O local de onde partimos para a maioria das travessias e remadas. Fica aqui algumas imagens da fotógrafa Carolina Paredes deste lugar tão especial para a equipe SUPtravessias

 

fev 10, 2012
staff

PRIMEIRO TOP OF MIND SUPCLUB BRASIL

No dia 20 de janeiro de 2012 foi realizado a primeira premiação de SUP do país pele belíssima iniciativa do SUPCLUB. Nomes do esporte em diversas categorias foram homenageados e também escolhidos por juri popular para fazer parte da história deste esporte.

Fiquei honrada de ter sido lembrada e ter entrado na lista feminina do SUP brasileiro e ter recebido a placa pela terceira colocação na categoria SUP GIRL, com tantos nomes relevantes foi muito gratificante.

Veja matéria completa do evento e premiação no link abaixo:

http://supclub.com.br/1o-top-of-mind-supclub-faz-historia/

Equipe Board House marcou presença: Animal e eu

O troféu da categoria “SUP GIRL” foi para Barra do Sahy

jan 21, 2012
staff

Como foi a viagem a Galápagos

:: FOTOS: FABIO PARADISE ::

SOBRE GALÁPAGOS

Localizado a 1000 km da costa do Equador, o arquipélago é composto por 58 ilhas e ilhotas sendo que apenas 4 são habitadas, todas de formação vulcânica. Galápagos é famoso pela visita de Darwin, em 1835 (onde ele desenvolveu a teoria da seleção natural) e pelas diversas espécies endêmicas que habitam as suas ilhas. É o único lugar no mundo onde as iguanas são marinhas, há um pássaro com as patas azuis e as tartarugas são gigantes. São cerca de 2.900 espécies catalogadas e 18,2% delas são endêmicas, ou seja, só existem nas ilhas.

OBJETIVO

Fui com dois objetivos bem definidos: fazer um treinamento especial para as travessias do projeto SUPtravessias e evoluir o surf com stand up, uma vez que as ondas rápidas de Galápagos exigem técnica e habilidade.  E nada melhor do que fazer tudo isso em um dos lugares mais bonitos e com maior vida marinha do mundo. E também rever os amigos que fiz na minha viagem de 2009.

OS PARCEIROS

A SURF TRAVEL é a operadora  que organiza a logística de todas as minhas viagens.

A PATAGÔNIA é a operadora local que fez os todos os passeios na ilha.

O FABIO PARADISE é o fotógrafo e cinegrafista que registra as minhas aventuras

A MORMAII SAÚDE é a linha de protetores solares que eu confio para me proteger do sol.

O UOL é meu patrocinador desde 2003 ->10 anos de parceria!

A BOARD HOUSE é a surf shop que me da todo o suporte com equipamentos de stand up

A BASE

A base escolhida foi a ilha de San Cristóbal, por ser o local das ondas de Galápagos e também por possuir praias lindíssimas e lugares incríveis para visitar, mergulhar e curtir. A hospedagem foi no hotel Micônia por conta da excelente localização, serviço de primeira e toda hospitalidade para os visitantes. Eu saia para surfar ou remar do hotel dava alguns passos e já estava no píer e toda a minha movimentação acontecia por água. Perfeito para quem quer conhecer a ilha de stand up

O SURF

Em 2009 fui ao arquipélago para me tornar a primeira mulher a surfar as fortes ondas de Galápagos de caiaque, em 2012 meu objetivo no surf era mais modesto: testar a minha habilidade nestas mesmas ondas com o stand up!

São 5 picos principais de surf: Carola, Canhão, Loberia, Tongo e Manglesito.

Ondas rápidas com fundo de pedra e com grande influência das marés.

Não sabia como seria a minha performance pois sou uma iniciante do surf de pé, mas tinha apenas duas certezas: se não tentar não vou saber e as surftrips internacionais são a melhor maneira de impulsionar e evoluir a performance do surf. Já no primeiro dia de surf vivi as maiores emoções do surf: consegui surfar algumas ondas, dropei a minha maior onda de sup até o momento (2m), tomei uma série inteira na cabeça nas pedras, cortei o meu pé na terceira onda que surfei e tomei 2 pontos. Foi SENSACIONAL!!!!! Nos dias seguintes surfei ondas de cerca de 1m e no Canhão, ondulação de noroeste, e foi muito divertido!

Carola e Loberia não quebrou enquanto eu estava lá e no Tongo não me arrisquei no tongo, por orientação dos meus amigos (onda muito rápida e com muita pedra)

 

AS REMADAS

Fiz diversas remadas incríveis enquanto estava na ilha. Em todas elas eu saia direto do hotel Micônia para o píer e já entrava na água.

Uma das mais legais foi uma remada de 8km até a Isla Lobos, uma das principais atrações de San Cristobal. O local é uma espécie de maternidade de leões marinhos com água cristalina onde é possível fazer snorkel com os lobinhos bebês e adolescentes. Brincalhões e curiosos os bichinhos ficam nadando com os turistas e proporcionando momentos incríveis de interação. Tartarugas, raias, iguanas e diversas espécies de peixes são alguns do animais possíveis de observar por lá. E o sup é realmente um equipamento diferenciado para a observação de animais – perfeito para Galápagos!

O MERGULHO

Galápagos é um dos melhores lugares do mundo para a prática do mergulho. O principal ponto turístico de San Cristóbal é a Isla Leon Dormido. Dois grandes paredões rochosos que formam uma fenda com uma incrível vida marinha. A fenda é famosa pela grande quantidade de tubarões que se pode observar fazendo mergulho de cilindro ou snorkel. Tartarugas, lobos marinhos, raias e diversas espécies de peixes são alguns dos animais que se podem observar neste lugar tão especial

A GASTRONOMIA

Ceviche todos os dias e muitos frutos do mar! A culinária de Galápagos é deliciosa e com preço accessível: é possível comer um prato de lagosta por U$ 15,00. Pela manhã frutas, sucos, ovos mexidos com queijo e pão (compartilhado com os  passarinhos), no almoço ceviche com patacones (banana frita) ou pipoca.– a entrada básica de todos os restaurantes. No jantar pratos de frutos do mar, com pescados, lagosta, camarão ou então um incrível churrasco de lagosta e peixes.

Também tivemos um jantar incrível com sashimi dos peixes pescados pela galera da casa. Delicioso!

Entre as iguarias exóticas que experimentei destaco a “canchalagua”  – acho que é uma espécie de tatu bola do mar  e o bucho de peixe – estômago do peixe – que tem um gosto forte e o sabor fica um tempão na boca.

OS NOVOS AMIGOS

Uma das coisas mais legais das viagens é que além das ondas, dos passeios e dos novos lugares para conhecer, você sempre traz na bagagem novos amigos. E na trip de Galápados não foi diferente! Por causa do trabalho do Paradise eu conheci, o Edú Pará, sua mulher Gisleine, o Dudinha e toda uma trupe muito gente boa do surf paulista. O pessoal estava na casa do Humberto, local da ilha com histórias incríveis para contar e um super alto astral – o mesmo da sua mulher! Os churrascos de lagosta, de peixes e as conversas no final do dia fizerem a trip ficar muito mais divertida! O Diego, da operadora Gala Surf (www.galasurf.com) também foi nota 10! Parceiro do surf e dos passeios que fizemos e com muitas idéias que vamos colocar em prática para fomentar o SUP em Galápagos! E toda a Galera de San Cristobal que nos recebeu muitíssimo bem…isto fez toda a diferença!

OS TUBARÕES

Vivi várias experiências com os tubarões nesta viagem. Mais de uma vez mergulhei e fiz snorkel com esses animais incríveis na Isla Leon Dormido. Galápagos é um ecossistema totalmente equilibrado e os animais vivem em harmonia. Mas confesso que é uma sensação un tanto desconfortável qdo se vê por exemplo um tubarão martelo 1m abaixo de vc. Um dos momentos mais marcantes que tive na viagem foi quando estava remando e vi diversos tubarões abaixo da prancha, a água cristalina permitia uma grande visibilidade e foi totalmente adrenalizante ver tantos tubarões passando tão perto! Em uma outra remada que vi quando avistei uma barbatana cerca de 10/15m de distância não me surpreendeu, mas me paralisou por alguns segundos…fiz o sinal para o barco de apoio ~falando: Tiiiiburone, Tiiiiburone!!! E ficamos vendo o percurso dele…não foi necessário subir no barco…isso sim é aventura!

A TRAVESSIA

Fazer uma travessia de 20 km em Galápagos foi uma das experiências mais legais que tive no remo. Estava com a minha prancha de surf, não era o equipamento adequado para uma remada longa mas não me atrapalhou em nada pois as 3 horas que passei em cima da prancha contemplando paisagens incríveis e acompanhada de diversos animais me pareceu 20 min. Contratei um barco de apoio para me acompanhar, caso tivesse rajadas de vento forte, tubarões no caminho ou alguma situação que me colocasse em risco. Remar em água cristalina, ter os lobinhos me acompanhando, ver raias e tartarugas e uma barbatana de tubarão em alta velocidade são imagens que ficarão pra sempre na minha memória

O ANO NOVO

O Ano Novo em Galápagos é bem particular, os moradores da ilha fazem bonecos de papelão, plástico e outros materiais. São personagens ou bonecos de pessoas reais, que são super queridos ou odiadas. Estes bonecos que podem ser de polícos, pessoas da família ou astros de TV e desenho animados são expostos na porta de casa ou colocados em caminhonetes que desfila pelas ruas no último dia do ano. Na noite do dia 31, a meia noite estes bonecos são queimados em fogueiras por todos os lados. Mistura o brilho das fogueiras, com os fogos, a música e muitas pessoas nas ruas. A festa é completada com muita música na praça da vila, bebidas e uma comemoração que vai até de manhã.

A COMUNIDADE

San Cristóbal foi a última ilha do arquipélago a fazer as atividades turísticas, isto aconteceu a cerca de 15 anos atrás. E a maioria dos habitantes vivem do turismo e da pesca. A comunidade é extremamente hospitaleira e recebe muito bem os visitantes. A ilha é segura e eu andava a noite pelas ruas tranquilamente. Ao cortar meu pé, fui ao hospital e depois do atendimento (levei 2 pontos) recebi todo o medicamento gratuitamente para dar continuidade no tratamento que seguiria nos próximos dias. Mas conversando um pouco mais a fundo com as pessoas que vivem na ilha você entende as dificuldades relacionadas a educação e saúde que eles vivem. Não há médicos especialistas na ilha e qualquer tratamento mais sério deve ser feito na costa, o que dificulta muito a vida dos mais velhos e quem não tem condições de pagar passagens aéreas.

O PARQUE NACIONAL

O Parque Nacional de Galápagos foi declarado pela UNESCO “Patrimônio Natural da Humanidade” em 1978 e é referência mundial em preservação, com um competente código de conduta e controle sobre toda a área do arquipélago.

As atividades esportivas como canoagem são coordenadas pelas operadoras credenciadas e de devem navegar apenas nas áreas permitidas acompanhada por um guia. Tudo isso para que os visitantes possam desfrutar de lugares paradisíacos algumas vezes exclusivamente e sem impacto para o meio ambiente e os animais!

As atividades esportivas como canoagem são coordenadas pelas operadoras credenciadas de devem navegar nas áreas permitidas.

No caso do stand up, um esporte novo na ilha, atualmente está enquadrado dentro das regras do caiaque, mas passará por uma regulamentação própria uma vez que o parque entende que se trata de um equipamento especial para a observação de animais.

Algumas regras:

– Mantenha pelo menos 2m de distância dos animais e nunca os toque ou interfira na sua rotina.

– Tire fotografias sem flash

– Esportes aéreos e motorizados (ex. Jetski) não são permitidos

– Se deseja acampar, informe-se sobre as áreas permitidas e peça autorização com 48h de antecedência

Para mais informações: www.galapagospark.org

 

jan 16, 2012
staff

SUPtravessias começa 2012 em Galápagos

2012 começou de maneira muito especial para o projeto SUPtravessias. Foram duas semanas de dias intensos, com muitas remadas em lugares incríveis, uma travessia de 20km, muito surf, mergulho com tubarões, tartarugas e lobos marinhos, churrascos de lagosta com os amigos, filmagens para as tv’s e muitas aventuras!

Tudo isso com o objetivo de uma preparação física para as travessias do ano que está chegando e um pedido de benção da grande mãe natureza em um dos lugares mais bonitos do mundo. A ilha do arquipélago escolhida para ser a nossa base foi San Cristobal, por associar a riqueza da fauna marinha, praias paradisíacas e ondas espetaculares!

Abaixo algumas imagens pra ilustrar a viagem que vai ser um marco deste projeto, e em breve mais detalhes de tudo que aconteceu por lá!

jan 9, 2012
staff

Matéria sobre a Ilha Montão de Trigo na Folha de S. Paulo 08/01/21

Caiçaras vão ‘ganhar’ ilha no litoral norte paulista

Comunidade assumirá a Montão de Trigo, na costa sul de São Sebastião

Nela, vivem 52 pessoas, a maioria sem energia elétrica; medida abre caminho para outras ilhas caiçaras da região

JOSÉ BENEDITO DA SILVA
ENVIADO ESPECIAL À ILHA MONTÃO DE TRIGO

Uma comunidade de 14 famílias caiçaras, todas de pescadores, originada há mais de três séculos e que vive sem energia elétrica, vai se tornar dona, na prática, da ilha Montão de Trigo, na rica costa de São Sebastião, litoral norte de São Paulo. A SPU (Secretaria de Patrimônio da União), dona constitucional do imóvel, dará à comunidade autorização para ocupar e explorar a ilha. O documento, que deve ser expedido até fevereiro, vai impedir que a ilha seja alvo de grilagem ou especulação imobiliária de alto padrão.

“O domínio permanecerá da União, mas na prática isso impede que outros interessados venham a requerer inscrições de ocupação sobre a área, ameaçando a ocupação histórica das comunidades tradicionais”, informa a SPU.Com área de 130 campos de futebol, a ilha tem casas precárias, que abrigam 52 pessoas (16 crianças), espalhadas por trilhas na mata, uma escola e um improvisado píer.

Caiçaras são habitantes primitivos da costa, que vivem basicamente da pesca, agricultura e extrativismo. Desde 2010, o governo vem acelerando a concessão do TAUS (Termo de Autorização de Uso Sustentável) a grupos tradicionais, mas é a primeira vez que isso beneficia ilhéus. A maioria dos beneficiários são comunidades ribeirinhas em Estados como Amazonas, Pará e Maranhão. A medida abre caminho para que o mesmo seja feito em ilhas como a de Búzios (142 habitantes) e Vitória (50), no arquipélago de Ilhabela, as outras habitadas só por caiçaras no litoral norte.

“Isso é importante, porque dá mais segurança para a gente”, diz Adilson de Almeida Oliveira, 37, nascido na ilha, líder da comunidade. A insegurança é típica da ocupação tumultuada do litoral, marcada por grilagens, invasões e registros de imóveis ao arrepio da lei ou aproveitando-se de brechas delas.

Mesmo a Constituição definindo que ilhas são propriedades da União, há algumas nas mãos de particulares.

“As comunidades tradicionais do litoral ficaram esquecidas, engolidas pela especulação imobiliária”, diz o arquiteto paulistano Gil Lopes, do Instituto Guapuruvu, que iniciou há três anos o processo que levou à decisão. Com estudos antropológico e ambiental, o trâmite partiu do desafio de provar que a comunidade existia, tinha alicerce histórico e usava de forma sustentável a ilha.

Além da pesca, uma atividade frequente na ilha, não explorada pelos caiçaras, é o turismo, que atrai gente para pescar, surfar e mergulhar.

Não há praia na ilha. De Barra do Una, a distância é de 14 km ou 30 minutos.

jan 8, 2012
staff

A chegada da Bark e o treino longo

Tenho como objetivo fazer travessias longas e em mar aberto e estou me preparando fisicamente e tecnicamente para isso. E meu apoiador Board House me equipou da melhor maneira para que eu tenha suporte de alta performance.

A partir de agora eu conto com um sup 12.6 Bark e remo Werner para meus treinos e travessias, ambos de carbono e já aprovadíssimo por mim. Os remos Werner já são velhos conhecidos meus e pois atesto a sua qualidade há vários anos na canoagem em ondas. A Bark, é uma novidade para mim, mas muito bem recomendada pelos especialistas no esporte e que pude comprovar já na primeira remada. Mar batido, chuva e ventos, esta foi a condição que testei o sup que iria me levar daqui para diante. Como comentei com o Renato e Cristian (da Board House), fiquei impressionada com a relação PERFORMANCE x SEGURANÇA que obtive na remada. Foi uma batismo de verdade!  Mas no final de semana do dia 18 de dezembro foi diferente…o sol brilhou e o mar alisou…

E depois de alguns finais de semanas com onda, onde o treino foi direcionado para surf, tivemos uma condição ideal para uma remada longa. A idéia inicial era sair da Barra do Sahy, chegar em Maresias, bater e voltar…mas os equipamentos são tão bons e o dia estava tão lindo que acabei dando uma esticadinhaaté a ilha de Toque-toque

  O visual o tempo todo foi incrível e a chegada na ilha foi recompensada com longos mergulhos, um pouco de carbo para recobrar as energias, algumas fotos e um leve descanso…na volta o horário avançado fez o sol pegar forte e os mergulhos foram inevitáveis…e deliciosos…tartarugas, cardumes de diversas espécies, águas vivas dos mais variados tamanhos e os peixes voadores foram alguns dos animais que me deparei no caminho

dez 18, 2011
staff

Travessia da Ilha do Montão de trigo


São muitas as histórias e lendas que circulam sobre a ilha Montão de Trigo e apesar de já ter feito remadas de caiaque oceânico até lá e expedição que montamos para a travessia de sup foi muito especial para mim.

Desde o início do ano do ano eu queria fazer a travessia do Montão de sup, mas as datas, a condição do mar, competições e outros fatores foram fazendo com que este projeto fosse adiado mês a mês..até que chegou o invermo e definitivamente ele havia ficado para o final do ano de 2011.

Em pleno julho, depois de vários finais de semana seguidos de boas ondas na casa de amigos em Maresias quando o pessoal checou a previsão das ondas e se surpreenderam com o “mar praticamente flat nos próximos dias e até o final de semana”

Na hora pensei…será? Travessia do Montão???

No dia seguinte liguei para meu amigo Betinho e começamos a fazer um rápido planejamento…o resultado…bom…o resultado vocês podem conferir abaixo

A EQUIPE

Eu de sup e o Betinho, responsável pela operação da Rios e Montanhas que atua no portinho da Barra do Sahy fez a gentileza, de me acompanhar de barca, pois ela a minha primeira travessia em mar aberto. Também foi naquele dia duas equipes de canoa havaiana – a idéia não era nos acompanhar, até por que a performance dos 2 equipamentos são bem diferentes – combinamos de nos encontrar na ilha para fazer juntos as demais atividades

AS ATIVIDADES PLANEJADAS

Depois da travessia a aventura continuaria, a idéia era encontrar o pessoal da canoa e fazer uma caminhada de cerca de 50 min até o topo da ilha, antes disso, claro, um belíssimo mergulho para comemorar a remada e um lanche para recobrar as energias. A Rios e Montanhas é a operadora que faz os passeios no Montão e tem um estreito contato com a comunidade local – o que seria uma ótima oportunidade para conhecer e conversar com aqueles que realmente vivem do mar, tem muito conhecimento e muitas histórias para contar. E pra fechar com chave de ouro durmiríamos lá para viver a experiência por completo

A TRAVESSIA

Eu estava ansiosa e muito feliz ao mesmo tempo, pois não havia feito uma remada de sup em mar aberto. Estava tudo certo: barco pronto no portinho Sahy, bastante água, um som legal no ipod, todos os equipamentos e mantimentos preparados e embalados e uma condição perfeita com sol e mar lisinho em pleno inverno.

Uma média de 14km de remada era a minha previsão e não tive uma estratégia específica, apenas coloquei um único ritmo, nem forte nem fraco e fui em frente em uma única tacada. A única parada foi quando estava quase chegando na ilha, a cerca de um ou 2 quilômetros e avistei um golfinho de longe…aí…

A RECEPÇÃO DOS GOLFINHOS

Eu parei de remar e fiquei observando aquele bichinho subindo e descendo na superfície da água e fiquei lá como se estivesse em transe agradecendo aquela visão, como se fosse uma recompensa pela longa remada. O Betinho veio se aproximando com o barco e conversamos um pouco…quando derrepente avistamos bem de longe um grande cardume de golfinhos vindo em nossa direção. Depois disso passei por uma das experiências mais especiais de uma remada no mar. Os golfinhos passaram cerca de 15 a vinte minutos literalmente brincando conosco: muito curiosos eles ficaram passando pertinho para nos observar, debaixo do barco e da prancha e pareciam bem a vontade enquanto eu e o Betinho, estávamos extasiados não acreditando nos que estávamos presenciando. Isso sim é que é uma recepção de primeira!!!! Felicidade pura!

A RECEPÇÃO CALOROSA

Depois da espetacular recepção dos golfinhos no mar foia vez da calorosa comunidade local nos receber. As crianças, com seu maneira especial já vem conversando, perguntando e contando seu dia-a-dia como se fossemos amigos de longa data com uma incrível energia boa de quem não tem nenhuma maldade no coração. Fomos muito bem recebidos pelos pescadores e depois muitas histórias nos forma contadas ao longo do dia. Um aprendizado muito especial que escola nenhuma ensina…só a escola da vida mesmo. Um homem que tem a capacidade de olhar o seu e pelo tipo de formação das nuvens

O TOPO DO MONTÃO

 A equipe toda estava animada para fazer a caminhada para o topo da ilha, pois o vista do litoral a partir da ilha é maravilhosa. Eu também estava, mas tive que reunir forças para fazer uma subida relativamente rápida após a remada que tinha acabado do fazer. Durante a trilha passamos por algumas casas e foi possível ver a estrutura que a pequena comunidade de cerca de 20 famílias tem para viver. Foram cerca de 45 min de subida, passando por paisagens incríveis e o presente da vista ao chegar ao topo da ilha. Sensação de liberdade, paz, missão cumprida e o simples prazer de contemplar o mar e o litoral paulista com os amigos

nov 25, 2011
staff

“As ilhas”

Ela é conhecida como “As ilhas”, mas na verdade trata-se de apenas uma ilha, localizada na frente da praia da Barra do Sahy (minha casa) e muito visitada o ano todo pelos turistas.

Pela localização próxima da costa, cerca de 2km, é comum ver o pessoal fazendo passeios de caiaque até ela. Mas há quem prefira ir de barco, seja próprio ou com os pescadores que ficam nas praias do Sahy e Juquehy fazendo a travessia. Passar o dia nas ilhas é uma das pedidas para quem passa o final de semana no litoral norte.

São duas praias com visual super bonito e a grande pedida do local é o snorkel e o relax nas duas praias de areia branca. A ilha é relativamente pequena, não habitada e pode ficar cheia no verão

Bem próxima dela fica a ilha das Couves e eu inclui ela na volta da remada para o trajeto ficar um pouco mais longo e divertido.

nov 25, 2011
staff
Páginas:«123456»

espn - programa planeta expn

Planeta EXPN - 2011

woohoo - programa na cola

woohoo - programa na cola

revista náutica

Em breve




SUP com golfinhos






UOL

Mormaii Saúde

Board House

Surf Travel

Rádio Eldorado

Radical Life

Rios Montanhas