nov 25, 2011
staff

Travessia da Ilha do Montão de trigo


São muitas as histórias e lendas que circulam sobre a ilha Montão de Trigo e apesar de já ter feito remadas de caiaque oceânico até lá e expedição que montamos para a travessia de sup foi muito especial para mim.

Desde o início do ano do ano eu queria fazer a travessia do Montão de sup, mas as datas, a condição do mar, competições e outros fatores foram fazendo com que este projeto fosse adiado mês a mês..até que chegou o invermo e definitivamente ele havia ficado para o final do ano de 2011.

Em pleno julho, depois de vários finais de semana seguidos de boas ondas na casa de amigos em Maresias quando o pessoal checou a previsão das ondas e se surpreenderam com o “mar praticamente flat nos próximos dias e até o final de semana”

Na hora pensei…será? Travessia do Montão???

No dia seguinte liguei para meu amigo Betinho e começamos a fazer um rápido planejamento…o resultado…bom…o resultado vocês podem conferir abaixo

A EQUIPE

Eu de sup e o Betinho, responsável pela operação da Rios e Montanhas que atua no portinho da Barra do Sahy fez a gentileza, de me acompanhar de barca, pois ela a minha primeira travessia em mar aberto. Também foi naquele dia duas equipes de canoa havaiana – a idéia não era nos acompanhar, até por que a performance dos 2 equipamentos são bem diferentes – combinamos de nos encontrar na ilha para fazer juntos as demais atividades

AS ATIVIDADES PLANEJADAS

Depois da travessia a aventura continuaria, a idéia era encontrar o pessoal da canoa e fazer uma caminhada de cerca de 50 min até o topo da ilha, antes disso, claro, um belíssimo mergulho para comemorar a remada e um lanche para recobrar as energias. A Rios e Montanhas é a operadora que faz os passeios no Montão e tem um estreito contato com a comunidade local – o que seria uma ótima oportunidade para conhecer e conversar com aqueles que realmente vivem do mar, tem muito conhecimento e muitas histórias para contar. E pra fechar com chave de ouro durmiríamos lá para viver a experiência por completo

A TRAVESSIA

Eu estava ansiosa e muito feliz ao mesmo tempo, pois não havia feito uma remada de sup em mar aberto. Estava tudo certo: barco pronto no portinho Sahy, bastante água, um som legal no ipod, todos os equipamentos e mantimentos preparados e embalados e uma condição perfeita com sol e mar lisinho em pleno inverno.

Uma média de 14km de remada era a minha previsão e não tive uma estratégia específica, apenas coloquei um único ritmo, nem forte nem fraco e fui em frente em uma única tacada. A única parada foi quando estava quase chegando na ilha, a cerca de um ou 2 quilômetros e avistei um golfinho de longe…aí…

A RECEPÇÃO DOS GOLFINHOS

Eu parei de remar e fiquei observando aquele bichinho subindo e descendo na superfície da água e fiquei lá como se estivesse em transe agradecendo aquela visão, como se fosse uma recompensa pela longa remada. O Betinho veio se aproximando com o barco e conversamos um pouco…quando derrepente avistamos bem de longe um grande cardume de golfinhos vindo em nossa direção. Depois disso passei por uma das experiências mais especiais de uma remada no mar. Os golfinhos passaram cerca de 15 a vinte minutos literalmente brincando conosco: muito curiosos eles ficaram passando pertinho para nos observar, debaixo do barco e da prancha e pareciam bem a vontade enquanto eu e o Betinho, estávamos extasiados não acreditando nos que estávamos presenciando. Isso sim é que é uma recepção de primeira!!!! Felicidade pura!

A RECEPÇÃO CALOROSA

Depois da espetacular recepção dos golfinhos no mar foia vez da calorosa comunidade local nos receber. As crianças, com seu maneira especial já vem conversando, perguntando e contando seu dia-a-dia como se fossemos amigos de longa data com uma incrível energia boa de quem não tem nenhuma maldade no coração. Fomos muito bem recebidos pelos pescadores e depois muitas histórias nos forma contadas ao longo do dia. Um aprendizado muito especial que escola nenhuma ensina…só a escola da vida mesmo. Um homem que tem a capacidade de olhar o seu e pelo tipo de formação das nuvens

O TOPO DO MONTÃO

 A equipe toda estava animada para fazer a caminhada para o topo da ilha, pois o vista do litoral a partir da ilha é maravilhosa. Eu também estava, mas tive que reunir forças para fazer uma subida relativamente rápida após a remada que tinha acabado do fazer. Durante a trilha passamos por algumas casas e foi possível ver a estrutura que a pequena comunidade de cerca de 20 famílias tem para viver. Foram cerca de 45 min de subida, passando por paisagens incríveis e o presente da vista ao chegar ao topo da ilha. Sensação de liberdade, paz, missão cumprida e o simples prazer de contemplar o mar e o litoral paulista com os amigos

5 Comentários

  • PARABÉNS!!! Muito Irada sua expedição…nas coisas simples e junto da natureza é que encontramos a verdadeira razão de viver. Salve a todos que vislumbram desta filosofia de vida.

  • O lugar deve ser maravilhoso Gostaria de passar umas horas la mas como ir

  • primeiro lugar parabéns!!!

    comecei no mundo do SUP a uns 4 meses e sempre usei com prancha de surf, mas de um mês pra cá mais o menos decidi começar a fazer algumas travessias, e essa em especial eu venho pensando! você poderia me dar algumas dicas desse trajeto?

  • nossa amo muito os golfinhos apesar de eu ser uma sereia

  • Muito lindo, eu curti muito.
    Estou ensaiando a muito em conhecer a ilha. Tenho uma Magnum 29 pés e em breve visitarei esse paraíso. Sou meio medroso, mas irei sim. Parabéns pela expedição,

Deixe um comentário

espn - programa planeta expn

Planeta EXPN - 2011

woohoo - programa na cola

woohoo - programa na cola

revista náutica

Em breve




SUP com golfinhos






UOL

Mormaii Saúde

Board House

Surf Travel

Rádio Eldorado

Radical Life

Rios Montanhas